R. Dona Adma Jafet , 115, Bela Vista | Hospital Sírio-Libanês - São Paulo 11 3394.5007 contato@ortopedistajoelho.com.br


Ortopedista de Joelho para Crianças

As crianças caem muito. Inclusive, atendo muitas crianças no meu consultório que são trazidas pelos pais para avaliar a “causa de tantas quedas”. Em alguns casos, há alguma doença subjacente; mas felizmente, na maioria, não. Independente da causa de tantas quedas, é importante encontrar um ortopedista de joelho para crianças que seja referência nos tratamentos de lesões infantis. Aqui comentarei sobre a consequência disso: as fraturas.

Os ossos das crianças são mais elásticos do que os dos adultos. Por isso, a chance de uma criança sofrer uma fratura é menor. Outra grande diferença com relação aos adultos é que os ossos das crianças e adolescentes ainda estão em crescimento.

O lado ruim da história é que se a criança sofrer alguma fratura, existe o perigo de afetar a capacidade daquele osso crescer normalmente, principalmente se ocorrer nas articulações (joelho, cotovelo, tornozelo, punho, etc.). Uma vez afetada a capacidade de crescimento, o osso pode crescer torto (i.e., deformado), ou crescer menos (em alguns casos, pode crescer mais) do que o outro lado e causar discrepância no tamanho dos membros.

Tratamento feitos pelo ortopedista de joelho para crianças

As opções de tratamento de fraturas em crianças são praticamente as mesmas dos adultos (ex.: imobilizações, parafusos, placas, hastes, pinos, fixadores externos, etc.). O que diferencia é a indicação de cada tipo de tratamento. Enquanto, por exemplo, numa criança uma fratura dentro da articulação do joelho é tratada com imobilização, pinos ou parafusos; no adulto, fraturas dentro da articulação do joelho normalmente são tratadas com placas.

Além disso, como comentei anteriormente, quanto menor a criança, maior o potencial de cura. Em razão disso, o tratamento varia conforme o tamanho da criança, i.e., se estou tratando um recém-nascido, bebê, pré-escolar, escolar, pré-adolescente ou adolescente. Por exemplo, fraturas do fêmur em crianças de 1 ano (bebê) costumam ser tratadas com um gesso, ao passo que geralmente são tratadas com hastes flexíveis em crianças de 8 anos (escolar), podendo até ser tratadas com hastes rígidas em crianças (adolescentes) de 16 anos.

Outra particularidade do tratamento de fraturas na faixa etária pediátrica é que geralmente utilizamos implantes (materiais utilizados na cirurgia para ajudar o osso a cicatrizar) menos robustos (i.e., mais parafusos ou pinos ao invés de placas) para não atrapalhar no crescimento e para serem removidos com maior facilidade. Como as crianças crescem, preferimos utilizar, sempre que factível, implantes facilmente removíveis.

Procedimentos
Cirúrgicos

O Dr. Carlos Vinícius é médico especialista em ortopedia, sendo referência no tratamento de diferentes tipos de lesões de joelho. Se procura por um atendimento humanizado e um profissional altamente capacitado, agende sua consulta. Veja abaixo quais são as principais lesões operadas e tratadas pelo Dr. Carlos Vinícius.

Tendinites e Apofisites

Os tendões são a parte “final” do músculo que o conecta ao osso. Por ...

Deformidades nos Joelhos das Crianças

A criança é um ser humano em desenvolvimento. Como tal, todo o seu corpo ...

Luxação Congênita da Patela

Luxação é o termo que utilizamos para informar que um osso saiu do seu ...

Osteocondrite Dissecante

A lesão da cartilagem na criança é chamada de osteocondrite dissecante. Nessa doença, a ...

Menisco Discoide

O formato do menisco normal é semicircular, lembrando a letra “C”. Além disso, possui ...

Lesão do Ligamento Cruzado Anterior em Crianças e Adolescentes

As crianças e adolescentes praticam esportes e, por isso, também estão sujeitas à lesão ...

Fraturas em Crianças e Adolescentes

As crianças caem muito. Inclusive, atendo muitas crianças no meu consultório que são trazidas ...

Perguntas
Frequentes

Dependendo da idade, sim. A criança não é um adulto em miniatura, mas um ser humano em desenvolvimento. Isso precisa respeitado. Por isso, a técnica cirúrgica é diferente.
Se os pais, ou terceiros, detectam alguma anormalidade na criança, recomendo que busquem avaliação médica. Se não for nada, melhor; mas se for, tratamos e acompanhamos.
As deformidades do joelho são melhor tratadas quando a criança ainda é pequena. Por isso, recomendo avaliação com ortopedista o quanto antes.
Na maioria dos casos, pode se tratar de dor de crescimento, mas é importante avaliação com ortopedista para determinar se não se trata de outra causa. Caso seu filho apresente febre, algum caroço ou não consiga nem apoiar a perna no chão (num período de mais de 1 hora), recomendo que busque avaliação médica imediata.
Felizmente, na maioria das vezes, trata-se do desenvolvimento neuromotor da criança; mas, podem existir distúrbios que prejudicam a capacidade da criança andar, como o valgo excessivo dos joelhos, distúrbios neurológicos, distúrbios do labirinto, etc. Por isso, recomendo avaliação com ortopedista.

Entre em
Contato

Ainda tem alguma dúvida sobre como o Dr. Carlos Vinicius pode tratar a sua lesão? Preencha o formulário abaixo e nos envie uma mensagem!

Enviar

Receba Gratuitamente Nossa

Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter e receba gratuitamente nossas novidades, dicas e informações.

Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?

Você já é a 5 pessoa a solicitar uma ligação.

Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.

Você já é a 3 pessoa a deixar uma mensagem.

Powered by: