Lesão do Ligamento Cruzado Anterior em Crianças e Adolescentes

As crianças e adolescentes praticam esportes e, por isso, também estão sujeitas à lesão do ligamento cruzado anterior (LCA). Entretanto, porque seus ossos ainda estão em desenvolvimento, o tratamento varia conforme o grau maturidade esquelética, ou seja, o grau de desenvolvimento do corpo.

Como ocorre a lesão do ligamento cruzado anterior nas crianças e adolescentes

Existem duas formas principais de lesão do LCA na faixa etária pediátrica. A primeira é semelhante ao que ocorre com os adultos; a segunda é característica das crianças e adolescentes. Primeira forma: durante atividades esportivas (ex.: futebol, handball, basquetebol, artes marciais, etc.) e recreacionais (ex.: pega-pega, queimada, pique-esconde, etc.). Nessas situações, durante um movimento de giro com desaceleração (ex.: dribles), a força sobre o joelho pode superar a resistência do ligamento, provocando lesão. Segunda forma: também em atividades esportivas e recreacionais, mas também por queda de bicicleta ou acidentes de trânsito. Nessas situações, durante movimentos de giro, ou com joelho muito esticado (em hiperextensão), ou muito dobrado (em hiperflexão), a força sobre o joelho provoca uma fratura bem no local onde o ligamento está. Esse local se chama espinha tibial, ou eminência tibial. Como a fratura ocorre onde o LCA está inserido, o ligamento deixa de funcionar. Então, é como se o ligamento estivesse rompido.

Como é o tratamento atual para crianças e adolescentes com lesão do LCA?

A primeira coisa que fazemos é saber qual o grau de maturidade do corpo dela, que chamamos de maturidade esquelética. Assim, poderemos saber o quanto ela ainda pode se desenvolver e, com isso, determinar o tipo de procedimento cirúrgico. Nós dividimos as crianças em 3 grupos principais:
  • As que têm muito para crescer e se desenvolver;
  • Grupo intermediário;
  • As que faltam muito pouco para serem consideradas adultas do ponto de vista do desenvolvimento e crescimento dos ossos e articulações (sistema locomotor).
O primeiro grupo é tratado com técnica que visa proteger as regiões de crescimento dos ossos. O último grupo é tratado de forma semelhante aos adultos, inclusive com técnica cirúrgica semelhante. E o grupo intermediário é tratado com técnicas que também ficam no meio termo entre o primeiro e o último grupo. Se o paciente tiver lesão do menisco ou de cartilagem, tratamos essas lesões durante a cirurgia para reconstruir o LCA. Além da cirurgia, a criança e o adolescente deverão ser reabilitados com fisioterapia, que dura cerca de 9 meses, para então, retornarem a todas as atividades incluindo as de competição esportiva.

Como funciona a cirurgia para reconstruir o ligamento cruzado anterior nas crianças e adolescentes?

A criança, acompanhada dos pais ou responsável, é internada em jejum de 8 horas e encaminhada para o centro cirúrgico. Para a faixa etária pediátrica, realizamos anestesia geral combinada, quando possível, com anestesia regional na coluna (parecido com os adultos). Durante o procedimento cirúrgico, utilizamos um torniquete, que minimizará o sangramento, facilitando a visualização da anatomia do joelho. Inicialmente, retiro o enxerto que será utilizado para criar o novo ligamento cruzado anterior. O enxerto é um tendão retirado da própria criança, normalmente, do mesmo joelho que está sendo operado. Normalmente, utilizamos os tendões semitendíneo e grácil. Nem sempre podemos utilizar outros enxertos para não afetar o crescimento da criança. Na sequência, realizo a artroscopia, que é a visualização por dentro do joelho. Para tanto, utilizo uma câmera milimétrica que, dependendo do tamanho da criança, pode ser ainda menor do que a utilizada em adultos. Enquanto utilizamos ferramentas de 3.5-6mm em adultos, em crianças utilizamos ferramentas de 1.5-3.5mm. Se forem constatadas lesões nos meniscos, podemos realizar a sutura do menisco ou a meniscectomia conforme as características da lesão. Após essa etapa, retornamos à reconstrução do LCA. Realizo, então, uma perfuração no fêmur e uma na tíbia, bem no local onde ficava o LCA rompido. Essas perfurações funcionarão como túneis, através dos quais passaremos o enxerto que funcionará como o novo ligamento. Feito isso, passo o enxerto por dentro dos túneis e o prendemos com implantes (ex.: parafusos, botões suspensores ou grampos metálicos). Por fim, costuro as incisões da pele (i.e., cortes da cirurgia), faço o curativo e finalizo o procedimento. A criança é encaminhada para a sala de recuperação, de onde segue para o quarto no hospital.

Agende sua
Consulta ou Teleconsulta

São Paulo:
WhatsApp:
São Paulo:
WhatsApp:

Perguntas
Frequentes

Dependendo da idade, sim. A criança não é um adulto em miniatura, mas um ser humano em desenvolvimento. Isso precisa respeitado. Por isso, a técnica cirúrgica é diferente.
Se os pais, ou terceiros, detectam alguma anormalidade na criança, recomendo que busquem avaliação médica. Se não for nada, melhor; mas se for, tratamos e acompanhamos.
Com a lesão de algum ligamento importante do joelho (ex.: o ligamento cruzado anterior, ligamento colateral lateral, etc.), o joelho se movimenta anormalmente. Por conta disso, o joelho desgasta mais rápido, processo esse conhecido como artrose.
Na maioria dos casos, pode se tratar de dor de crescimento, mas é importante avaliação com ortopedista para determinar se não se trata de outra causa. Caso seu filho apresente febre, algum caroço ou não consiga nem apoiar a perna no chão (num período de mais de 1 hora), recomendo que busque avaliação médica imediata.
Felizmente, na maioria das vezes, trata-se do desenvolvimento neuromotor da criança; mas, podem existir distúrbios que prejudicam a capacidade da criança andar, como o valgo excessivo dos joelhos, distúrbios neurológicos, distúrbios do labirinto, etc. Por isso, recomendo avaliação com ortopedista.

Tem alguma dúvida?

Ligue para nós! 11 4750.1185

Envie um

WhatsApp! 11 93403.4003

Quer conhecer melhor
o trabalho do
Dr Carlos Vinícius ?

Siga o Dr
Carlos Vinícius
nas redes sociais

Quer conhecer melhor o trabalho do Dr Carlos Vinícius ?

Siga o Dr Carlos Vinícius
nas redes sociais

Receba Gratuitamente Nossa

Newsletter

Cadastre-se em nossa newsletter e receba gratuitamente nossas novidades, dicas e informações.

Gostaria de agendar e receber uma chamada em outro horário?

Você já é a 5 pessoa a solicitar uma ligação.

Deixe sua mensagem! Entraremos em contato o mais rápido possível.

Você já é a 3 pessoa a deixar uma mensagem.

Powered by:
Ícone do Whatsapp branco em fundo verde